Aquíferos

Os aquíferos são formações geológicas que contém água e permite que quantidades significativas dessa água se movimentem no seu interior em fluxos subsuperficiais. Formações permeáveis, como areias e arenitos, são exemplos de aquíferos.

É o caso do famoso Aquífero Guarani.


Os aquíferos são classificados em função da pressão das águas nas suas superfícies superior e inferior (superfícies limítrofes) e em função da capacidade de transmissão de água das respectivas camadas limítrofes.


São eles:


🔹 Livre: conhecido como freático ou não confinado, é aquele onde o limite superior é a superfície de saturação ou freático na qual todos os pontos se encontram à pressão atmosférica;
🔹 Confinado: é aquele onde a pressão da água em seu topo é maior do que a pressão atmosférica. Em função das camadas limítrofes pode ser definido como: confinado não drenante e confinado drenante;
🔹 Não drenante: aquele em que as camadas limítrofes são impermeáveis. Na captação por sondagem nesse tipo de aquífero, a água jorra naturalmente, sem necessidade de bombeamento, conhecido como poços jorrantes ou artesianos.;
🔹 Drenante: é aquele que pelo menos uma das camadas limítrofes é semipermeável, permitindo a entrada ou saída de fluxos.
🔹 Suspenso: é formado sobre uma camada impermeável ou semipermeável que nem armazena nem transmite água.

by Luan, Public domain, via Wikimedia Commons


São através dos aquíferos que os cursos de águas superficiais (rios e lagos) são mantidos estáveis e o excesso de água é evitado através da absorção da água da chuva.


Podem ser utilizadas como fonte de água para consumo, porém exigem cuidados para sua preservação afim de evitar a sua contaminação.

Onde estamos

R. Tiradentes, 1692 - Bairro Taveirópolis
Campo Grande – MS
CEP: 79090-000

Contato

(67) 9 9988 8778
(67) 3325 2254
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Entre em contato conosco via Whatsapp

Contato via Whatsapp
Close and go back to page